Dominação Distópica

Links das resenhas, artigos e sorteios da ação

Rastreando Distopias #4: Laranja Mecânica na vida real – censura no livro e no filme – Distrito 5

Quem leu o livro e/ou viu o filme Laranja Mecânica (The Clockwork Orange) – livro distópico (subgênero: distopia-crime) de 1962, adaptado para o cinema em 1971, por Stanley Kubrick, que, em 2012, completa 50 anos – antes de falar sobre a censura (aplicada pelo próprio Kubrick no filme!) que o livro sofreu, vamos ver alguns exemplos horríveis do uso de música como tortura pela CIA, assumidos por eles mesmos em um documento chamado “Guidelines for Interrogation Method” (Diretrizes para Métodos de Interrogação).

Lendo um pouco mais sobre o NIN, banda que amo, descobri que “Somewhat Damaged”, do álbum “The Fragile”, um dos meus prediletos da banda, é uma das 13 músicas tocadas para os detentos de Guantánamo Bay, supostamente como forma de tortura.

Para quem não sabe, em Laranja Mecânica, eles fazem algo similar com Alex, o anti-herói, para “moldá-lo” ao que a sociedade, o governo, enfim, as autoridades, acham certo. No livro, a música é usada pelas “autoridades” como forma de “tratamento” (para mim = tortura), de forma a “eliminar” a violência da pessoa por meio de associação com algo de que ela goste. Estou simplificando porque vale a pena ler o livro. Mas procurem a edição completa, não censurada =/ Mais adiante eu explico…

Veja o restante do artigo.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às julho 24, 2012 por em Curiosidades e marcado , .

Distrito destaque do mês

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

%d blogueiros gostam disto: