Dominação Distópica

Links das resenhas, artigos e sorteios da ação

Rastreando Distopias #3: Subgênero: Fantasia Distópica, Sobrenatural Distópico e Quebrando tabus sobre distopias – No Distrito 5

Com a palavra, a Ana do Distrito 5 (iCultGen):

Se alguns consideram tênues os limites para a distopia off-worldé um pouco mais complicado ainda delimitar as barreiras da fantasia distópica, mas tentarei aqui, por observações minhas e de estudiosos (fontes no final), ao menos exemplificar o que seria afantasia distópica e/ou o sobrenatural distópico.

Se não é tão difícil entender os motivos pelos quais os livros que deram origem à série True Blood e a própria série são distópicos, como explicou a Scheila, do Distrito 11 aqui, e, pelos mesmos motivos fique fácil ver como o filme Daybreakers (“traduzido” no Brasil com o horrível título: 2019: O mundo termina aqui) tem uma premissa também distópica, em alguns casos, os elementos distópicos (alguns já citados no primeiro artigo da nossa coluna Rastreando Distopias), podem não ser tão claros. No caso o filme “Daybreakers” fica bem no limiar de fantasia (ser e cura sobrenatural) e ficção científica (vírus), assim como também ficam nesse mesmo limiar, o filme Ultraviolet e a série de livros Vampiros em Nova York (Peeps), do Scott Westerfeld (inclusive, Scott usa o termo “anátema”, religioso, em referência às origens do vampiro na vida “real”, cujos mitos nasceram do pavor das pessoas de que seus mortos se tornariam vampiros, um medo imposto pela religião na época).

Mas vamos primeiro quebrar os tabus: nem toda distopia é ficção científica. Nem toda distopia tem um governo ditatorial. Nem toda distopia pode ser vista como distopia por quem vive nela.

E, por incrível que pareça, quando seres sobrenaturais começam a controlar atos do governo, manipular crises mundiais e coisas do gênero, bem, para mim isso é muito distópico, não apenas como opinião minha, mas como base em muitas pesquisas. E um bom exemplo disso é o RPG Vampire: The Masquerade (Vampiro: A máscara), em que, embora eles “tentem” manter essa máscara, muitos vampiros estão por trás de quase todas as grandes decisões tomadas na história da humanidade, assim como em Batman Begins, para citar outro exemplo.

Veja o restante do artigo aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Distrito destaque do mês

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

%d blogueiros gostam disto: